quarta-feira, 15 de junho de 2011

Benefícios de tomar o pequeno almoço


video


Muitas pessoas não conseguem encarar comida quando se levantam da cama. Uma chávena de café ou chá, tomada à pressa, talvez com um pão de leite ou uma carcaça, é o pequeno almoço comum de muita gente.
Um bolicau, ou um bolinho, vai na mão quando as crianças saem para escola, às vezes com um pacotinho de leite com chocolate. Mas um grande número de crianças vai para a escola, sem ter ingerido qualquer alimento.


As razões?
“Não tenho tempo!”  É um hábito demasiado comum, o das pessoas permanecerem acordadas até tarde, e depois, de manhã, dormirem o mais que podem.
A Solução?
Experimente deitar-se suficientemente cedo para, na manhã seguinte, acordar sentindo-se revigorado e com tempo disponível. Ponha as crianças a dormir o mais cedo possível, para que possam acordar a tempo de tomarem o pequeno almoço com a família. Infelizmente, ainda existem muitas pessoas que dizem: “Mas eu, de manhã, não tenho apetite!”

Porquê?
Provavelmente, o grande culpado desta falta de apetite de manhã, é a abundante refeição tomada na noite anterior, e os snacks durante o serão em frente à televisão.  Assim, à hora de deitar, o estômago ainda está ocupado a digerir toda aquela comida.  Mas o estômago também precisa de descanso. Um estômago cansado não sente vontade de tomar o pequeno-almoço.
Então qual é a solução?
Coma alimentos leves ao jantar, 2 ou mais horas antes de se deitar. Depois desta refeição, não coma mais nada. Nós, na verdade, dormimos muito melhor com o estômago vazio.
“Quero perder peso.”
Muitas pessoas pensam que o deixar de tomar o pequeno-almoço, as vai ajudar a perder peso. Mas, surpreendentemente, isto é apenas uma ilusão. Estudos efectuados neste sentido revelaram que a omissão do pequeno-almoço não ajuda a reduzir o peso, antes pelo contrário. É, na verdade, um passo contra esse objectivo, porque aqueles que, por norma, não tomam o pequeno-almoço, acabam por petiscar mais durante o resto do dia.
“Não acho importante!”
Comer um bom pequeno-almoço, faz sentido. Quem gostaria de começar uma viagem sem combustível no seu carro? Assim, porque há-de iniciar o seu dia sem a provisão de energia necessária?


Durante 10 anos, um grupo de cientistas investigou os benefícios do pequeno-almoço.  Eles concluíram que um bom pequeno-almoço pode ajudar, tanto crianças como adultos, a...
1.    Ficarem menos irritáveis
2.    Serem mais eficientes
3.    Mais enérgicos
4.    E a obterem melhores resultados nos exames.

Como?
É simples. Esta refeição fornece uma fonte constante de combustível para o cérebro, que melhora o funcionamento da mente e a capacidade de concentração.Os estudos ainda revelam que os pequenos almoços saudáveis estão intimamente relacionados com a diminuição das doenças crónicas, uma melhor saúde e um aumento da longevidade.



Um pequeno-almoço saudável?
Um bom pequeno-almoço é aquele que fornece, pelo menos, 1/3 das calorias do dia, e é rico em fibras, vitaminas e sais minerais.De certeza que já ouviu o sábio ditado popular: “Coma o pequeno-almoço como um rei, o almoço como um príncipe, e o jantar como um pobre”.
Experimente começar o seu dia com cereais, pão e fruta. São alimentos energéticos – hidratos de carbono – que são facilmente convertidos em glicose, o combustível do corpo. Estes alimentos são, também, ricos em vitaminas e sais minerais, e ricos em fitoquímicos e anti-oxidantes, combatentes de muitas doenças.

Pode perguntar, “Porque não tomar um sumo de laranja e comer um bolo ao pequeno-almoço?” Porque nós precisamos de algo mais substancial, com mais fibra. Os alimentos pobres em fibra, e ainda por cima também ricos em açúcar refinado, libertam rapidamente a glicose, e provocam uma subida súbita dos níveis de açúcar no sangue. Depois, há uma descida aguda, muitas vezes abaixo dos níveis normais. De aí podem, então, resultar sintomas físicos, como dor de cabeça, falsa sensação de fome, tremor das mãos, distúrbios de visão, e irritabilidade. Não admira que os níveis de energia e eficiência de muitas pessoas sofram uma quebra antes do fim da manhã.
Por outro lado, uma dieta rica em fibra vai prevenir a absorção demasiado rápida do açúcar, proporcionando, à corrente sanguínea, o fornecimento dos nutrientes de uma maneira mais uniforme e constante. Como resultado, tem-se energia constante para toda a manhã.

Vamos comparar alguns alimentos, ricos em fibra, com alimentos refinados:
·       Uma laranja = 2.5 gramas de fibra
·       1 copo de sumo de laranja = 0,5 grama de fibra. 

·       Uma fatia de pão integral = 2,2 gramas
·      Uma fatia de pão branco = 0,5 gramas.
Seriam necessários mais de 4 fatias de pão branco para obter a quantidade de fibra contida numa fatia de pão integral. 

·       Uma taça de flocos de aveia = 4 gramas de fibra
·       Uma taça de cornflakes =  0,5 gramas.
Os alimentos vegetais, não refinados, são excelentes fontes de fibra, enquanto os produtos de origem animal, (tais como os ovos, a carne, o peixe, e produtos lácteos) estão completamente desprovidos de fibra. 

A fibra faz muito mais do que apenas ajudar a manter a energia mental e física. Ela desempenha um papel importante na:
1.      Prevenção e tratamento da prisão de ventre,
2.      Controlo do peso,
3.      Prevenção das doenças de coração,
4.      Protecção contra o cancro e
5.      Prevenção e tratamento de diabetes.

Use a sua imaginação! Seja criativo!
O pequeno-almoço pode ser composto dos mais nutritivos e variados alimentos disponíveis na época. Um bom pequeno-almoço vai aumentar a sua energia, melhorar a sua saúde e também todas as funções cerebrais – e vai ajudá-lo a controlar o peso.
Onde é que pode encontrar uma oferta melhor do que esta?

Marianne Ferreira
Médica

Sem comentários:

Enviar um comentário